Rua Joaquim Floriano 466 - Sala 1707
contato@drmarcelopi.com
11 3071-1836
insônia

Insônia na pandemia? Saiba como enfrentar o problema

A pandemia causada pelo Covid-19 nos últimos seis meses tem sido acompanhada por outro tipo de pandemia: a insônia. De acordo com a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico COVID-19 (Vigitel), divulgada no fim de maio, 41,7% dos entrevistados afirmaram sofrer de distúrbio do sono, como dificuldade para dormir ou dormir mais do que o habitual. 

Leia também: Obesidade: Tecido adiposo pode ser depósito para o coronavírus

O isolamento social forçou um confinamento que trouxe a tona um debate sobre a saúde mental das pessoas. Diante deste cenário, vários são os motivos que explicam a causa da insônia na pandemia. Mas, especialistas afirmam que é possível diminuir esse problema com um reforço ou mudança em alguns hábitos, mesmo em época de coronavírus.

Dicas para controlar a insônia na pandemia

insônia

Vivemos em uma sociedade que provoca insônia devido à exposição contínua a estímulos que atrapalham o sono. Porém, existem algumas dicas que podem ajudar a amenizar esse problema. 

  • Mantenha uma rotina com horário fixo de deitar e levantar;
  • Não leve trabalho ou comida para a cama. Quarto é lugar de dormir;
  • Desligue tv, celular ou tablet;
  • Apague a luz. Nosso ciclo circadiano faz com que o nosso organismo se adapte à duração do dia e da noite.
  • Pratique atividade física regularmente, preferencialmente, durante a manhã ou tarde.
  • Não leia notícias sobre acontecimentos ruins à noite, isso causa ansiedade;
  • Não jante ou coma alimentos pesados muito tarde;
  • Evite os seguintes alimentos após as 16h: café, refrigerantes, chocolate, açaí, energéticos, frituras, açúcares e alguns tipo de chás, como o preto, o verde e o branco;
  • Invista em alimentos que contenham melatonina, triptofano, magnésio, ômega 3, vitamina D e cálcio, como aveia, leite, mel, cereja, alface, linhaça, chia, nozes e alguns tipos de chás, como os de mulungu, maracujá, camomila e erva cidreira.

Leia também: Sedentarismo tem impacto negativo no desempenho escolar de crianças e jovens

Dr. Marcelo Pi

Para ter uma alimentação de qualidade e nutritiva o suficiente para a correria do dia a dia, a consulta com um nutricionista é o mais recomendado. Só ele é capaz de alinhar uma dieta à sua rotina diária. O Dr. Marcelo Pí é especialista em nutrição e consegue identificar quais são suas necessidades de acordo com seu tempo para alimentação.

O consultório do Dr. Marcelo Pí está localizado na Rua Joaquim Floriano, 533, no bairro do Itaim, na cidade de São Paulo. O local possui fácil acesso de carro e transporte coletivo. Agende já sua consulta e conheça mais sobre o trabalho visitando seu site e Facebook.

Comentários

comente

AGENDE SUA CONSULTA